Na última semana, as turmas do 2° e 3° anos do Ensino Médio participaram de mais uma atividade de orientação profissional, por meio da disciplina Laboratório de Escolhas, que contou com a participação do arquiteto Eduardo Oliveira e do músico Eduardo Barreto. Durante o encontro, eles trocaram ideias com os estudantes sobre o mercado de trabalho, de acordo com suas áreas de atuação.

Para Eduardo Oliveira, que é pai do Ofélia, é muito gratificante compartilhar suas experiências com os jovens. “Me sinto honrado por poder participar e passar um pouco da minha experiência, que não é muito linear. Acho importante passar um pouco desses tropeços e mostrar a guinada profissional que eu dei. Afinal, a vida é cheia de surpresas e de caminhos que você tem que escolher”, garante o arquiteto.

Os estudantes também aprovam a iniciativa, como é o caso de Alice Lara, 17 anos. “Com certeza os encontros com especialistas são uma oportunidade para esclarecer dúvidas e eu achei incrível poder perguntar e trocar informações com um especialista na minha área de atuação”, conta ela, que irá prestar vestibular para o curso de arquitetura.

De acordo com o músico Eduardo Barreto, o EB, que também compartilhou um pouco da sua carreira, esta foi uma experiência muito bacana. “Eu nunca tinha feito isso de contar minha história e foi muito legal conversar com os adolescentes. Eu me vi muito, hoje, porque tive a oportunidade de vivenciar isso aqui no Ofélia. Só agora, mais experiente, eu sei que quando chega esse momento da escolha da carreira para seguir existem muitas dúvidas e é bom poder passar a experiência e ajudar. vejo como uma boa troca”, garante.

Orientação Profissional

Laboratório de Escolhas promove orientação profissional para estudantes do Ensino Médio

Especialistas compartilharam suas experiências com os estudantes (Foto: Divulgação/Ofélia)

Ministrada pela psicóloga Marina Bergamaschi, sócia da ‘Trid – Trabalho e Identidade’, consultoria especializada em orientação profissional e de carreira, a disciplina Laboratório de Escolhas tem como proposta ajudar os estudantes em suas escolhas profissionais.

Segundo Julia Rosado, 18 anos, as atividades do Laboratório de Escolhas dão segurança aos estudantes. “Eu sei o que quero ser médica desde o 7° ano. Posso dizer que o Laboratório de Escolhas ajuda muito porque acalma nossas angústias quanto às incertezas do futuro. Não só quanto às escolhas, mas também nos faz entender que precisamos estar preparados para o que vier.”

De acordo com a professora Marina, as mesas redondas de discussão sobre profissões sempre aconteceram no Ofélia e, neste ano, com as disciplinas de Laboratório de Escolhas e Projeto Profissional houve uma ampliação na oferta de profissionais. “Buscamos compartilhar histórias de profissionais com trajetórias menos tradicionais, como é o caso do Eduardo Barreto, que tem uma formação musical eletrônica e um médico, que também participou de uma edição anterior, que cursou, antes da medicina, a engenharia civil. Desta forma, ampliamos o repertório e mostramos outras formas de escolhas”, conclui Marina.

Vale destacar ainda que a disciplina Laboratório de Escolhas tem como proposta trabalhar conteúdos como autoconhecimento, exploração das oportunidades para entender o universo do mercado de trabalho e ajudar a construir um projeto que faça sentido para os estudantes.

0 0 vote
Article Rating